Rua França Pinto, 203 ?Vila Mariana ?São Paulo ?SP
banner banner banner






  • São Paulo, 19 de Dezembro de 2014
 

 
 



Nº de visitas: 0

Caminho Português

Diretora com destacada atuação na atual gestão da ACACS-SP, Zelia acabou de retornar do Caminho Português e nos brinda com preciosas – e fresquinhas – informações a respeito dessa variante do Caminho de Santiago.

ACACS-SP – De onde se pode começar o Caminho Português? 
Zelia - Alguns caminhantes começam em Lisboa e outros no Porto. Comecei aí. No Porto, o local para dormir é a sede dos Bombeiros Voluntários, que fica na Rua Rodrigues Sampaio, 145, travessa da Rua dos Aliados, em frente à estação de comboios (trens). Não se paga nada. Só cabem quatro peregrinos (2 homens e 2 mulheres) por noite, em quartos masculinos e femininos. O prato típico no Porto é a francesinha, um sanduíche muito calórico, mas de sabor especial e inesquecível. Quem passar pelo Porto e não comer a francesinha não saberá o que está perdendo. Em frente à catedral e também na Rua dos Aliados, ao lado da Câmara Municipal, há um posto turístico que informa sobre o Caminho e onde se pode carimbar a credencial.
Saindo do Porto, deve-se tomar a direção da Vila do Conde, na verdade um conjunto de vilarejos. Dorme-se em Vilarinhos, num campo de futebol, onde há um quarto com seis camas apenas e um banheiro.
A seguir, Pedro de Rates. Daí para Barcelinhos existe um restaurante em Pedra Furada que serve uma sopa muito boa aos peregrinos que por ali passam. Em Barcelinhos, há um albergue inaugurado em maio de 2010. Fica dentro do grupo folclórico da freguesia, na mesma rua dos Bombeiros. É excelente, além de muito limpo.

O albergue de Ponte de Lima, também recém-inaugurado, tem uma estrutura perfeita. Abre às 17h00, pontualmente. Tem uma cozinha limpa e maravilhosa.
Outro albergue excelente é o de Valença do Minho, chamado San Teotonio. Fica fora da rota de passagem dos peregrinos, mas muito próximo do caminho, ao lado dos Bombeiros Voluntários da freguesia.
 Em Valença do Minho, quase na frente do albergue há um castelo chamado Fortaleza que merece ser visitado. Tem uma capela, algumas vendas de produtos da região e um posto de turismo. Repare que ao lado da capela há uma parede inteirinha com água circulante, muito interessante.
Em cima da Fortaleza se avista a ponte que separa Portugal da Espanha.
No lado espanhol, as cidades são Tui e a seguir Porriño. Na entrada de Porriño existe uma longa e cansativa avenida ladeada por indústrias. Para alcançar a cidade, é necessário caminhar mais uns 3 ou 4 kms numa outra avenida. As próximas cidades são Redondela, Caldas de Reis, Padron, Pontevedra, Teo e Santiago de Compostela.
ACACS-SP - É fácil o acesso à internet?
Zelia - Na maioria das cidades, as bibliotecas municipais oferecem internet gratuita aos peregrinos, algumas por tempo indeterminado. É sensacional.

ACACS-SP - O Caminho é bem sinalizado?
Zelia - Sim, o Caminho do lado Português é muito bem sinalizado, mas quando passa para o lado espanhol, que se inicia após a cidade de Valença do Minho (Portugal), as setas amarelas já não aparecem muito.

ACACS-SP - Qual foi sua avaliação geral dos albergues?
Zelia - Os albergues são de ótima qualidade. No lado espanhol,

Caminho Português


Rua França Pinto, 203 - Vila Mariana - São Paulo - SP - CEP: 04016-031
e-mail: acacs-sp@santiago.org.br
Tel / Fax: (11) 5549.6160
  • Associação de Confrades e Amigos do Caminho de Santiago de Compostela. Todos os direitos reservados
  • Desenvolvido pela equipe ACACS-SP